O Grupo

O projecto José Barros Navegante

O projecto pessoal de José Barros, Navegante,  nasceu em 1993 e funde-se com o currículo do seu líder e fundador. De José Barros  Navegante poder-se-á dizer que nasce na sequência do trabalho iniciado com a fundação do grupo Bago de Milho (1983/86 — quatro anos de existência e um disco), do grupo Romanças (seis anos e dois discos ), e colaborações várias com outros grupos e projectos como por exemplo, Ronda dos Quatro Caminhos, Isabel Silvestre, Rão Kyao, etc…, tendo como elo comum a musica tradicional/popular portuguesa. A ligação de José Barros aos instrumentos de corda, ao canto polifónico e à música tradicional portuguesa em geral, seja em cursos de instrumentos tradicionais que tem dado por todo o país (e também fora do país) ou em gravações e espectáculos no país e estrangeiro, feita através de grupos por si fundados ("Bago de Milho", "Romanças") ou na produção musical de outros grupos desde 1983, dão a este projecto o enriquecimento e uma sonoridade que identifica a música portuguesa e a sonoridade do próprio grupo. Para isso muito contribuiu a passagem de todos os músicos que, com José Barros, têm trabalhado neste projecto.A edição do 3º CD Rimances editado pela L’Empreinte Digitale em França, com distribuição mundial, no dia 14 de Fevereiro de 2003 marca o inicio de uma nova etapa para o grupo. Em 2008, e com um novo disco Meu Bem Meu Mal editado em Maio, comemoram 15 anos com um espectaculo no dia 7 de Novembro no Centro Cultural Olga Cadaval em Sintra.Em Dezembro de 2009 lançam novo disco tematico, desta vez dedicado ás Cantigas Tradicionais Portuguesas de Natal e Janeiras.Nos dias 25 e 26 de Novembro de 2011, realizam 2 grandes concertos no CCOlga Cadaval em Sintra, do qual resulta o DVD Cantares do Povo Português, com edição em Abril de 2012.
O grupo Navegante são: José Barros, voz, viola, braguesa, campaniça, cavaquinho, bandolim; Miguel tapadas, piano,acordeão e viola, Vasco Sousa, baixo e contrabaixo, Abel Batista, bateria e percussão; Carlos SantaClara, violino.

Em 2018 comemoram 25 anos de existência e 24 anos de edição discográfica com a edição do 10º registo dicográfico no proximo dia 12 de Janeiro de 2018.